sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Traição bem amarga Parte - 3

Continua de:

Para melhor entender esse conto, é melhor ler antes os Capítulos Anteriores da traição bem amarga que sofri. Resolvi dividir esse conto para evitar que fique muito extenso ou cansativo.


Fernanda deitou-se de frente para Raul e abriu as pernas convidando-o a entrar. Ele deitou-se por cima e em segundos estava metendo aquele pau grande e grosso dentro da boceta já fadigada da minha esposa. Como ele meteu sem chupar para umidificar a entrada da boceta dela, então intuí que ela estava muito excitada.

Traição bem amarga Parte 2

Continua de:

Para melhor entender esse conto melhor ler antes a primeira parte de Traição bem amarga. Resolvi dividir esse conto para evitar que fique muito extenso.

Então, como eu ia dizendo, a vagabunda se deitou na cama deixando a bunda bem arrebitada ainda de calcinha e o seu macho veio por trás e encaixou o corpo no dela depois puxou o rosto dela de lado e se beijaram mais uma vez. Ela chupava a língua dele que começou a forçar o pau, ainda coberto pela cueca, na bunda dela.

Traição bem amarga

Depois de um dia cansativo no trabalho tive a recompensa de poder sair mais cedo. Ao invés de ir para casa, resolvi passar na loja aonde minha mulher trabalha. Embora ela já trabalhasse lá, há algum tempo, eu não conhecia nenhum de seus colegas de trabalho.


Entrei na loja e um dos vendedores me abordou:
- Posso ajudar?
Disse ele com um leve sorriso.
- Ah... não, eu estava apenas olhando, mas...
- Sim?

domingo, 24 de janeiro de 2016

O amante da minha mulher

Escrevo para contar um fato delicioso que transformou meu casamento. Temos 30 anos e apenas seis meses de casamento. Muito ativos sexualmente, a minha esposa descobriu logo o quanto eu me excito com as histórias dos seus tempos de solteira. E eu descobri o quanto ela era sacana. Transou tanto e com tantos que daria para escrever um livro. Quase sempre eu comia-lhe a bundinha enquanto ela contava as suas transas. Uma noite perguntei se ela conheceu alguém bem-dotado. Ela respondeu que transou com vários, mas o último antes de mim foi especial. Disse que o cara tinha um pau descomunal, além de grosso, muitíssimo grosso, tinha 24 cm de comprimento e era duro como pedra. Meu cacete pulava dentro da bundinha dela. Num lento vai e vem, pedi para que contasse mais detalhes.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Você criou um monstro (Parte 3 - Final) [You created a monster (Part 3 - Final)]

Continua de:

Logo vocês retornam à rotina de casal liberal. Ela fodendo com outros homens e você sempre acompanhando, assistindo e batendo uma.

Soon you return to liberal's couple routine. She fucking other men and you always watching and jerking off.

Você criou um monstro (Parte 2) [You created a monster (Part 2)]


Passado certo tempo, vocês tentam recobrar a normalidade. Voltam a conversar normalmente, ainda sem tocar no assunto. Durante o sexo, inevitavelmente, as memórias vêm a sua cabeça, e isso o deixa excitado. Você começa a se perguntar se ela também está pensando naquele dia. Você tem certeza que sim.

Até que um dia, durante o sexo, você começa a provocá-la, dizendo que ela é uma puta que fode com outros homens. Ela contra-ataca, chamando-o de corno, dizendo que você é um corno manso que gosta de ver a mulher dar pra outros homens.


After a while, you try to recover the normality. You return to talking normally, even without bringing it up. During sex, inevitably, memories come to your head, and it makes you horny. You begin to wonder if she is thinking about that day. You're sure she is.
Until one day, during sex, you begin to tease her, saying she's a whore who fucks other men. She strikes back, calling you a cuckold, saying that you are a cuckold who likes to see his wife fuck with other men.

Você criou um monstro (Parte 1) [You created a monster (Part1)]

Série de 3 posts encontrado no blog:



Esta será a primeira parte de uma série posts (talvez três, ou talvez mais) que falam sobre a entrada e o avanço de um casal no mundo cuckold. Espero que vocês apreciem a ideia e se excitem bastante.

This is the first part of a series posts (maybe three, maybe more) talking about the start and progress of a couple in the cuckold world. I hope you enjoy the idea and get horny with that.


Durante o sexo, você resolveu dizer a ela que gostaria de vê-la fazendo sexo com outros homens. Ela foi totalmente contrária à ideia e achou que você estivesse maluco ou que não a amasse mais. 

During sex, you decided to tell her that you would like to see her having sex with other men. She was totally opposed to the idea and thought you were crazy or that you did not love her anymore.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

O maior chifre de toda minha vida

Continua de:

Os fatos que aconteceram com Carla me fizeram lembrar de um ocorrido mais antigo na minha vida.
O que vou contar aqui é um relato verdadeiro. Não só é verdadeiro, como também é a primeira vez que conto isso para alguém. Desde que aconteceu, há 16 anos, venho remoendo minhas lembranças sem ter para quem contar. 

Corno da Carla nunca mais

Continua de:

Olá, meu nome é Carlos (fictício); sou advogado; 36 anos, 1m e 70 de altura, boa aparência, mas não tenho um físico atlético. Desde o meu 1º relato, tenho contado as experiências de Carla, uma mulher de 26 anos, aparência de menina adolescente, do tipo ninfeta, baixinha, morena (ou quase mulata), cabelos encaracolados, apenas simpática de rosto, mas com um corpo perfeito, seios pequenos e duros e uma bunda muito grande, rígida e empinada.


sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Carla e Kátia aprontando no churrasco

Continua de:

Meu nome é Carlos (fictício); sou advogado; 36 anos, 1m e 70 de altura, boa aparência, mas não tenho um físico atlético. Ela tem hoje 26 anos, aparência de menina adolescente, do tipo ninfeta, baixinha, morena (ou quase mulata), cabelos encaracolados (às vezes, alisado), apenas simpática de rosto, mas com um corpo perfeito, seios pequenos e duros e uma bunda muito grande, rígida e empinada.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...