segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Como minha noiva ganhou um iPhone

Vou falar a verdade, depois de pensar muito resolvi compartilhar o que aconteceu comigo, mas ainda estou com o pé atrás, pois foi algo que mexeu muito com minha autoestima e com a minha vida no geral!


Meu nome é Flávio, tenho 36 anos, sou funcionário de uma empresa de usinagem que fabrica peças de carros, eu trabalho na produção e já estou lá há uns 12 anos, tenho um salário razoável (compatível com minha função), há aproximadamente uns dois anos comecei a namorar minha noiva.


Amigo… vou te falar, eu tirei a sorte grande, Gabriela é uma loira de parar o trânsito, toda turbinada, peitos e bunda, bem avantajados e onde passa chama atenção. Ela tem apenas 24 aninhos e trabalha de cabelereira, não vou mentir todos os meus amigos sempre falaram que ela era muito para o meu caminhãozinho e que tinha cara de safada!

Sim, ela tem mesmo cara de safada mesmo, mas a princípio, eu até entrei na ideia dos caras e falava que ela era safada, até porque eu não achava que ia emendar um namoro, mas aí ferrou, começamos a namorar a sério e a coisa acabou pegando, e sempre alguém falava que ela tinha cara de safada para me zoar, claro que com o tempo a coisa acalmou e o pessoal parou de encher o saco.

Recentemente meu supervisor chegou à máquina onde eu trabalho e me chamou para uma festa em sua chácara:
– E ai Flavião, beleza?! Seguinte, nesse final de semana vamos fazer uma festa para o pessoal na minha chácara, dois dias direto, não precisa levar nada…, ou melhor, leva a safada da sua noiva, o evento é para família também…

Porra…, fiquei puto, que liberdade era essa? O cara chega falando desse jeito?! Eu pensei em dar uma resposta mais pesada, só que o cara era meu supervisor e eu acabei levando na brincadeira.

Cheguei a casa, avisei para a Gaby que no final de semana a gente iria à festa da empresa, e ela ficou toda empolgada, dois dias de piscina, sauna, churrasco e futebol… Só alegria!

Final de semana chegou e partimos para a festa, cheguei lá e a galera toda estava presente. De cara, eu notei que apenas alguns estavam com as esposa ou namorada, meu chefe veio de cara falar com a gente, me cumprimentou e já chegou abraçando minha noiva… Puta cara, pegajoso!…

Ficamos jogando um papo com ele e logo partimos para a festa em si… Gaby já chegou com um calor do cão e queria ir pra piscina, eu falei pra ela ir enquanto eu pegaria uma cerveja e iria comer alguma coisa.

Eu fique só observando de longe quando a Gaby chegou à piscina, ela usava um biquíni rosa minúsculo, sério, o peito dela parecia que ia pular para fora e a bundona dela ficava toda à mostra, e todos ficaram secando minha noiva, não teve uma pessoa no churrasco que não parou para apreciar aquela maravilha com cara de vagabunda.

As poucas mulheres que estavam na chácara olhavam para ela com raiva e os marmanjos ficavam só babando, na boa, minha noiva era a mais bonita e a mais gostosa daquele lugar, aquilo até me dava certo orgulho! Claro que eu ficava com um pouco de ciúmes, ainda mais quando ela entrou na piscina e os caras colaram nela, principalmente meu chefe, que sempre estava por perto.

Eu esperei um pouco e fui para a piscina com ela, ficamos lá praticamente o dia todo, bebemos até não aguentar mais e no final do dia eu estava mais para lá do que para cá e, na verdade, todo mundo estava bêbado, eu, minha noiva e todo mundo que ficou lá para dormir.

Mas, mesmo bêbado, eu ainda estava ligado e o pessoal resolveu jogar um carteado na sala de jogos, minha noiva até me acompanhou no começo, depois ela ficou bem cansada e resolveu ir dormir. Eu a acompanhei até o quarto e voltei para jogatina!

Na sala estávamos em umas seis pessoas, uma galera já tinha ido dormir, acho que já estávamos jogando há uma hora desde que a Gaby foi dormir, eu continuava bebendo bastante e me levantei para ir ao banheiro. Nesse momento eu percebi que dois amigos começaram a ter atitudes estranhas, eu não sei se eles acharam que eu iria dormir, um deles começou a me segurar e outro começou a falar alto para eu continuar no jogo… Daí, eu falei que só ia mijar e que já voltava, fui mijei e voltei, só que aquilo ficou na minha cabeça, parecia que algo estava acontecendo.

Esperei alguns minutos, um dos rapazes levantou para ir ao banheiro esperei um pouco e falei que ia ao banheiro também, e como o amigo já tinha ido, falei que iria mijar no quintal. Saí pela lateral da casa e fui até à janela do quarto onde eu estava e vi que a janela era grande com frestas que davam para ver bem lá dentro, vou te falar, parece que eu sabia que alguma coisa estava rolando, meu coração estava acelerado e do jeito que eu fui chegando, já fui ouvindo barulhos e gemidos, quando olhei vi minha noiva de quatro, com a calcinha de lado, meu chefe estava com a cara enfiada no seu rabo, ele chupava ela com força e vontade e na sua frente estava o Otacílio, um supervisor de outra área, ele estava com o pau pra fora esfregando na cara da Gaby!

Eu fiquei em choque, pensei em bater na janela e sentar porrada em todo mundo, mas ao mesmo tempo, eu estava morrendo de vergonha, não queria me expor mais ainda… Na dúvida, eu fiquei vendo a coisa toda do lado de fora. Gaby estava meio relutante, ela não queria colocar o pau do Otacílio na boca:
– Para, não vou fazer isso… Vocês estão se aproveitando de que eu estou bêbada e meu noivo não está aqui…

Na hora meu chefe tirou a cara da bunda dela e disse:
– Tá querendo dar uma de santa agora vagabunda? Eu sabia que era só apertar que você dava! E outra…, você não disse que queria ganhar aquele Iphone? Fica boazinha aí, faz o que a gente mandar, que você vai se dar muito bem…

Eu não acreditei, ela topou dar para os caras em troca de um Iphone? Realmente, ela era uma vagabunda. Eu fiquei puto e continuei olhando, Gaby parou de relutar e parece que realmente ela queria aquele celular, ela abriu bem a boca e começou a mamar o pau do rapaz, ela estava com fome, nem meu pau ela chupava daquele jeito!

Enquanto ela chupava o Otacílio, meu chefe resolveu experimentar direito a boceta da minha noiva, ele ficou em pé, colocou sua ferramenta para fora (deveria ter uns 20 cm e era bem grosso) e foi aplicando na Gaby, ela até deu uma travada e pediu para ele ir devagar:
– Devagar o caralho, vagabunda a gente trepa é com força!!

Ele disse isso e enterrou tudo de uma vez, ela deu um grito, mas fez cara de que tava gostando e pediu para o meu chefe meter forte.
Meu chefe se empolgou e passou a martelar minha noiva, já o Otacílio não aguentou muito e gozou na boca da Gaby, ele empurrou o pau até à goela dela e esporrou tudo, ela até engasgou, mas engoliu tudo até o fim!

Depois ele começou a chupar os peitos dela enquanto meu chefe terminava lá atrás, porra, nenhum dos dois estava com camisinha e ela não estava nem aí… Em pouco tempo, meu chefe gozou dentro dela e ela nem reclamou, assim que terminaram os dois inverteram de posição e finalizaram a foda!

Só faltaram comer o cu dela, mas pelo visto eles estavam cansados de mais para isso, eu fiquei vendo praticamente até ao fim e voltei um pouco antes para a sala.

Chegando lá, meus amigos estavam me zoando, perguntando se eu tinha ido cagar… Eu desconversei e continuei jogando mais um pouco, logo meu chefe e o Otacílio apareceram na sala, com um puta sorriso na cara, querendo jogar com a gente… Eu falei que estava cansado e fui dormir, agora ninguém tentou me impedir, entrei no quarto e o cheiro ainda era de sexo, minha noiva estava aparentemente dormindo, eu deitei ao seu lado e capotei.

No outro dia acordamos umas 11h00, eu não tinha mais clima para ficar ali, fomos embora e eu agi como se nada tivesse acontecido. Dois dias depois minha noiva apareceu com um Iphone 6 em casa, que eu já sabia bem como ela tinha conseguido!

Resumindo a história, todo mundo na empresa já sabe que eu sou corno e toda festa que tem agora, eu sou convidado, eu e minha noiva safada!

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...